Informações importantes ANVISA 


A Agência de Vigilância Sanitária - ANVISA disponibilizou diversos arquivos e documentos com regulamentações técnicas incluindo um passo-a-passo para a produção de ventiladores pulmonares.

Os documentos podem ser acessados no site da ANVISA clicando aqui.

Faça aqui o download do arquivo com o passo a passo para a produção dos ventiladores.







Informações importantes e Medidas Emergenciais às Empresas


Os Governos Federais, Estaduais e Municipais estão trabalhando diversas medidas para minimizar o impacto da Covid - 19 nas empresas, de acordo com as características de diversas regiões, veja algumas delas clicando aqui









Editar Conteudo
Ações da Indústria no Enfrentamento à Covid - 19




A fabricante AGCO Grãos e Proteína, fabricante das marcas GSI e Agromarau, doou R$ 100 mil reais para a Associação Hospitalar Beneficente (HCR), de Marau, RS. O aporte ao irá reforçar a atuação da área da saúde, tão demandada em função da pandemia provocada pelo coronavírus. Além de também estar engajada na distribuição de 700 unidades de máscaras de proteção facial (face shields) para hospitais de referência em cidades onde estão sediadas as fábricas AGCO no Brasil.



Empresa fabricante de válvulas, possui uma linha específica para aplicações médicas hospitalares. Estão trabalhando na especificação e homologação de algumas válvulas de controle proporcional para aplicação em ventiladores pulmonares, além de estarem preparados para suportar e fornecer itens críticos emergenciais.



Assim que a situação da disseminação do novo coronavírus se tornou alarmante, em meados de março, a Automatisa se engajou no projeto de fabricação de máscaras face shields. A empresa é especializada em máquinas de corte a laser, e foi a partir do próprio meio de produção que a fabricante encontrou uma maneira de ajudar. O equipamento de proteção individual (EPI) é usado principalmente por pessoas que trabalham na área da saúde, como por exemplo, médicos, enfermeiros, auxiliares e fisioterapeutas. Em uma ação conjunta com a Universidade Federal de Santa Catarina, a empresa realizou o trabalho de molde de 500 viseiras em acetato. 



A filial alemã no Brasil, especializada em sensores industriais e dispositivos de IoT e automação industrial, está trabalhando com projetos de comunicação e orientação profissional, promovendo conteúdos gratuitos, por meio de matérias, artigos e webinars, para profissionais da Indústria que estão realizando o distanciamento social. Além disso, a empresa também está disponibilizando um material de comunicação orientativo para os funcionários e pessoas da região para a prevenção ao contágio da Covid 19.




A Bosch Rexroth está apoiando as empresas Magnamed e Intermed na produção de componentes e montagem de respiradores.





A empresa está trabalhando a renegociação das dívidas de seus clientes ampliando os prazos de carências e parcelas, além de disponibilizar uma linha de moldes e dispositivos a preços de custo. Especializada na fabricação de máquinas para coxinhas, salgados, massas frescas, doces e confeitaria, a Bralyx entende os impactos sofridos por seus clientes, majoritariamente composta por pequenos e médios empreendedores, durante o momento de pandemia. A fabricante de equipamentos para o ramo alimentício está utilizando o seu corpo técnico para atender as demandas e dificuldades de seus clientes.



A Bulktech, especializada em tecnologia e automação, fez a doação de recursos para alguns projetos em andamento no combate ao coronavírus. Entre eles, está o Projeto Gama, que a empresa ajudou na compra de materiais para a produção das máscaras face shields. Além disso, a fabricante está envolvida no processo de importação de 1000 testes rápidos, para utilização em casos suspeitos de seus funcionários e familiares diretos. Ela também ajudou na compra e doação de EPIs que estão em falta nos hospitais gaúchos, como parte do trabalho do grupo chamado “Brothers And Sisters in Arms”, de Porto Alegre. A Bulktech está também na lista de empresas que se dispõem a consertar respiradores que estão com algum tipo de defeito.



A fabricante disponibilizou duas impressoras 3D, materiais de insumos e equipe técnica para a produção de Face Shields. As máscaras de proteção estão sendo distribuídas para os hospitais, prontos socorros, escritórios odontológicos e profissionais da saúde na região de Santa Rosa de Viterbo (SP), onde a empresa está localizada. Ela é especializada na fabricação de compressores de ar e também está engajada em ações para minimizar os impactos da Covid-19.




A Gilbarco está com sua linha de produção preparada para a fabricação dos acrílicos que compõem as máscaras face shields. Além disso, ela oferece também perfis de alumínio para montar mesas ou frames (racks) para equipamentos como respiradores.






A JBT Corporation, em parceria com a empresa Aurratech, está utilizando da tecnologia que ela domina para ajudar no combate ao novo coronavírus. A associada da ABIMAQ dedicou recursos de sua unidade fabril para a fabricação de componentes para trinta máquinas de desinfecção de ambientes. Por meio de uma técnica chamada Fog in Place, as máquinas fazem a nebulização de agentes químicos, desinfetando completamente salas inteiras em questão de minutos. Além disso, a JBT apoia o Projeto Vida 3D, que se dedica à fabricação e distribuição de máscaras de proteção do tipo face shield. Ela está contribuindo com a produção dessas peças, articulando junto com parceiros a aquisição de material e a execução do corte das viseiras das máscaras, que são enviadas para os colaboradores do projeto para posterior montagem.




Empresa especializada em vedação, isolação e manutenção industrial, iniciou a produção de máscaras de proteção facial (face shield) e, a partir da adequação do projeto, estão utilizando produtos de uso contínuo de sua produção, materiais leves, baratos, fáceis de serem encontrados, e no formato open source para que outras empresas possam fabricar também. Estão fabricando 1.200 peças por semana, 5 mil por mês, e segundo Humberto Martins, proprietário da empresa Juntas LGT, a intenção é ajudar nesse momento que estamos vivendo, onde parte do valor arrecadado com a venda desses produtos será doado em máscaras de proteção facial para hospitais e rede de atendimento público.




A Lakatos, empresa especializada em termoformadoras e máquinas para vacuum forming, faz parte de um grupo de apoio aos médicos e agentes de saúde chamado “Projeto Gama”. Composto por empresas e pessoas de diversas áreas de atuação, a missão do grupo é produzir as máscaras face shield em larga escala e doar aos hospitais que precisam do equipamento em um curto período de tempo. O diretor comercial, Paulo Lakatos, conta que o objetivo é entregar 135 mil máscaras. A prioridade é doar a hospitais de São Paulo, mas há também a possibilidade de expandir para os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro. “Hoje, nós estamos produzindo 7 mil máscaras por dia”, ele diz.




A especialidade da Mecalor é produzir equipamentos de refrigeração. Com base na sua área de atuação, a empresa encontrou um caminho para ajudar no combate à Covid 19. A fabricante fez a doação de um sistema de climatização de ponta para um dos hospitais mais demandados no estado de São Paulo durante a pandemia: o Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Além disso, a empresa fez também doação de recursos para o grupo de apoio aos médicos e agentes de saúde chamado “Projeto Gama”. A iniciativa tem como missão produzir as máscaras face shield em larga escala e doar aos hospitais que precisam do equipamento em um curto período de tempo.


Especializada em equipamentos de termoformagem, a MTF Termoformadoras está produzindo máscaras face shield em larga escala. A empresa já fabricou 7 mil equipamentos de proteção, e estima gerar mais 10 mil. Com a engenharia que desenvolve, ela consegue fabricar até 900 máscaras por hora. Todas as peças de proteção são para doações a órgãos públicos.